29 de dezembro de 2017

O SENHOR TE ABENÇOE E TE GUARDE

Estimados irmãos e irmãs. Feliz Ano Novo! “O Senhor te abençoe e te guarde; O Senhor faça brilhar sobre ti a sua face e se compadeça de ti! O Senhor volte para ti o seu rosto e te dê a paz!” (Nm 6,24-26).

É muito bom, faz muito bem iniciar um novo ano civil, uma nova etapa com as bênçãos de Deus. Feliz de quem busca o Senhor e confia na sua Providência, no seu auxílio, na sua misericórdia.

Antes de crermos em previsões e acreditarmos em superstições, precisamos mudar o nosso coração. Muitos acreditam nas forças externas como determinantes no decurso de um ano, de uma caminhada e se esquecem que dentro de nós existe uma força maior que pode determinar como as coisas serão. Isso mesmo! O Espírito Santo, a força de vida que habita dentro de nós tem um poder tremendo e muitas vezes desconhecidos por nós. Aí ficamos apegados a objetos inanimados que recebem de nós um poder que não tem e cremos que eles determinam o percurso das coisas. Não é bem assim!

Em muitos dos milagres que Jesus realizou, Ele mesmo dizia: “A tua fé te curou!” “Seja feito como tu queres e crês” e assim por diante. O Senhor despertava nas pessoas o poder que elas tem de encontrar a solução para muitos dos seus problemas. Em nossa cultura supersticiosa em que estamos, delegamos esse poder a coisas e seres. Quantos católicos usam pimentinha no colar; pé de coelho na bolsa; sapinho da prosperidade etc. Que feio! Católico tem que usar a Cruz de Cristo e mudar a sua vida a partir de dentro. Aí sim, as coisas serão diferentes.

É mais fácil e cômodo delegar a sorte para alguém ou alguma coisa para depois podermos culpar este alguém externo pelo nosso fracasso e insucesso. Isso existe há muitos séculos. Povos inteiros acreditavam que as forças externas determinavam os acontecimentos naturais e sacrificavam inclusive vidas humanas para estas forças desconhecidas. Naquela época até que isso fazia sentido, porque o conhecimento das coisas e de nós mesmos não tinha avançado tanto. Hoje não faz mais sentido.

Iniciando o novo ano são muitas as promessas de mudança de vida, desejo de sucesso, felicidade. Tem ainda aqueles que fazem ofertas de alimentos, flores, bebidas a seres que não conhecem e que nunca provaram sua existência.

Quer um ano melhor na tua vida? Comece por você mesmo. Coloque mais fé no teu cotidiano. Reze mais. Pense e faça coisas boas. Deseje o bem para todos. Cultive bons propósitos, ideais, sonhos. Perdoe! Ame! Escute! Estude! Faça coisas boas. Enfim, tome a sua vida, dom de Deus nas mãos e assuma a responsabilidade que cabe a você de fazer as coisas serem melhores e diferentes.

Não é uma roupa branca, um brinde com champanhe importado em taças de cristal, a queima de fogos que fará de você uma pessoa melhor. Não são estes eventos externos e consumistas que farão você prosperar no próximo ano. Agora se você cultivar as coisas boas, lutar por bons ideais, fazer o bem a todos, isso fará do novo ano, um ano especial, diferente, inesquecível.

Quantas vezes fazemos as escolhas erradas e depois culpamos as coisas, as energias do mundo e até Deus por isso. Seria mais bonito e prudente assumirmos a culpa por nossas escolhas e aprender com os erros que cometemos para não continuarmos errando.

Irmãos e irmãs. Pensei ser oportuno trazer essas coisas para a nossa reflexão, pois de nada adiante fazer mil planos e juras de amor para um ano que se inicia se o nosso coração continua insensível, indiferente, contaminado por coisas ruins. Deus habita em nosso coração (pelo menos deveria), portanto não coloque coisas ruins dentro dele. Não contamine a morada de Deus.

Pensamentos, atitudes e ações positivas trazem, consequentemente, resultados positivos. Comece cada dia com alegria, otimismo, oração e verás que ele será diferente. Não se deixe vencer pelo desânimo, preguiça, inveja, indiferença, ódio. Essas coisas ruins contaminam nosso coração e fazem todas as coisas darem erradas, seja no presente, como no futuro.

Assim como “os pastores voltaram glorificando e louvando a Deus por tudo o que tinham visto e ouvido” (Lc 2,20), nós também devemos louvar e glorificar a Deus pela sua Providência que sempre nos acompanha. Porém, o encontro deve acontecer no nosso coração. Não pode ser algo superficial, externo. Ele nos espera, sabe onde? Você sabe, mas vale lembrar: na Eucaristia, na comunidade reunida, na Palavra rezada, dialogada e assumida. Então, a gente se encontra na Igreja, casa de Deus, para iniciarmos bem o novo ano e assim sermos cada vez pessoas melhores, fazendo um mundo melhor. Deus conta com nossa ajuda e determinação. Vamos começar?

Abençoado Ano Novo, com muita consciência, fé e amor.

Pe. Hermes José Novakoski
Pobre Servo da Divina Providência.