6 de outubro de 2017

A PEDRA ANGULAR DA NOSSA VIDA É JESUS

Estimados irmãos e irmãs. A Igreja de Belém celebra neste final de semana uma das maiores festas Católicas: O Círio de Nazaré. Mais de dois milhões de fieis se reúnem em torna da Mãe de Deus para louvar a bendizer nosso Pai Providente, Misericordioso e fiel. São momentos de fé muito lindos. Cheios de emoção e alegria de quem se orgulha por ter uma Mãe tão carinhosa, atenciosa, santa, companheira, amiga. Palavras não conseguem descrever a emoção diante da multidão que pede, agradece, louva a Mãe por nos revelar seu Filho Jesus Cristo.

A tema deste ano é: MARIA, ESTRELA DA EVANGELIZAÇÃO. Ela é modelo, estrela, mestra na Evangelização. Desde o anúncio que o Anjo Gabriel faz até os pés da Cruz ela evangeliza. Carrega em seu coração a Palavra de Deus e quando recebe a notícia que foi eleita por Deus Pai para ser Mãe do seu Filho, coloca-se a serviço. Continua sua missão como advogada, intercessora junto do seu Filho no céu. De lá continua mandando muitas bênçãos e graças, pois Ela sempre foi uma serva fiel. Recebeu de Deus esta missão e continua exercendo-a com amor.

É por isso que Maria se tornou para sempre modelo de discípula e evangelizadora. Porque ela não fez a sua vontade, mas a vontade de Deus. Colocou sempre Deus como centro da sua vida. Não queria agradar as pessoas, mas o seu criador, porque foi Ele que a escolheu e elegeu para ser a Mãe do seu Filho.

A Palavra de Deus deste final de semana quer nos ensinar justamente isso. A vinha, que pode ser comparada a nossa vida, é o lugar onde Deus realiza maravilhas. Quem acolhe os propósitos de Deus em sua vida, como Maria, vê acontecerem maravilhas, pois a fé cresce e dá frutos.

Não podemos entregar a vinha aos que querem nossa infelicidade. Certamente recebemos muitas propostas tentadoras onde nos prometem felicidade e prosperidade. Quem conhece a Palavra de Deus não se deixa levar por estas coisas supérfluas e tentadoras. Sabe que a nossa vida não consiste na abundância de bens; no acúmulo de coisas. Ela é um processo contínuo de santificação.

Para que tenhamos prosperidade espiritual, precisamos ter Jesus Cristo como a rocha sobre a qual construímos a nossa história. Ele deve ser o centro de toda a nossa vida pois é a fonte de alegria e paz verdadeira. Sem Ele nada somos e nada podemos.

Terminamos nossa breve reflexão com as palavras de São Paulo aos Filipenses (2ª leitura deste Domingo – 4,6-9): “Ocupai-vos com tudo o que é verdadeiro, respeitável, justo, puro, amável, honroso, tudo o que é virtude ou de qualquer modo mereça louvor. Praticai o que aprendestes e recebestes de mim, ou que de mim vistes e ouvistes. Assim o Deus da paz estará convosco”.

Assim fica o convite para vivermos melhor a nossa relação com Deus. Maria, estrela da evangelização, continue intercedendo bênçãos sobre todos nós.

Saudações

Pe. Hermes José Novakoski
Pobre Servo da Divina Providência